Epilogo

...Você sabe onde isso acaba? Ou você seguirá aprendendo assim?…Ou será que existe um fim?…Isso está bem, mas é o estudo externo, não o estudo interno. Para o estudo interno você tem que estudar estes olhos, estas orelhas, este nariz, esta língua, este corpo e esta mente. Esse é o estudo real. O estudo de livros é apenas o estudo externo, é realmente difícil terminá-lo.

Quando o olho vê a forma que tipo de coisas acontecem? Quando o ouvido, nariz e língua experimentam sons, aromas e sabores, o que acontece? Quando o corpo e a mente entram em contato como o tato e os estados mentais, que reações ocorrem? O desejo, a aversão e a delusão estão presentes? Nós nos perdemos nas formas, sons, aromas, sabores, texturas e humores? Esse é o estudo interno. Ele tem um ponto em que termina.

Se estudarmos mas não praticarmos, não obteremos nenhum resultado. É tal como a pessoa que cria vacas. Pela manhã ela leva a vaca para pastar, à tarde ela a traz de volta para o curral - mas ela nunca toma o leite da vaca. O estudo é bom, mas não deixe que seja só isso. Você deve criar a vaca e também tomar o seu leite. Você precisa estudar e praticar também para obter o melhor resultado.

Aqui, vou explicar melhor. É igual a uma pessoa que cria galinhas, mas que não coleta os ovos. Tudo que ela obtém é o estrume de galinha! Isso é o que digo para as pessoas que criam galinhas onde vivo! Tomem cuidado para que vocês não se tornem assim! Isso significa que nós estudamos as escrituras mas não sabemos como nos soltar das nossas contaminações, nós não sabemos como "empurrar" o desejo, a aversão e a delusão da nossa mente. Estudar sem praticar, sem esse "abandono", não produz resultados. É por isso que comparo a alguém que cria galinhas mas que não recolhe os ovos, ela apenas colhe o excremento. É a mesma coisa.

Por causa disso, o Buda queria que estudássemos as escrituras e que então abandonássemos as ações prejudiciais praticadas através do corpo, linguagem e mente e para que desenvolvêssemos as ações benéficas através do corpo, linguagem e pensamento. O real valor da humanidade se realiza através das nossas ações com o corpo, linguagem e pensamento. Mas se apenas falarmos de maneira correta, sem agirmos de acordo, ainda não estará completo. Ou, se praticarmos ações benéficas mas a mente ainda não estiver bem, isso não estará completo. O Buda ensinou para que desenvolvêssemos a ação correta, a linguagem correta e o pensamento correto. Esse é o tesouro da humanidade. O estudo e a prática, ambos, precisam ser benéficos.

O Caminho Óctuplo do Buda, o caminho da prática, possui oito elementos. Esses oito elementos são nada mais do que este corpo: dois olhos, duas orelhas, duas narinas, uma língua e um corpo. Esse é o caminho. E a mente é aquela que segue o caminho. Portanto, ambos, o estudo e a prática existem no nosso corpo, linguagem e mente.

Você já viu escrituras que ensinem sobre alguma outra coisa que não seja o corpo, a linguagem e a mente? As escrituras ensinam apenas isso; nada mais. As contaminações nascem aqui. Se você as conhecer elas morrerão exatamente aqui. Portanto, você deve compreender que a prática e o estudo, ambos, existem exatamente aqui. Se estudarmos na medida exata poderemos saber tudo. É como a nossa linguagem: falar uma palavra que seja uma Verdade é melhor do que toda uma vida de linguagem incorreta. Você entende? Quem estuda mas não pratica é como uma concha em uma sopeira. Ela está na sopeira todos os dias mas não conhece o sabor da sopa. Se você não praticar, mesmo que estude até o dia da sua morte, não conhecerá o Gosto da Liberdade!


© Wat Nong Pah Pong, Thailandia Somente para distribuição gratuita. Este trabalho pode ser impresso para distribuição gratuita. Este trabalho pode ser re-formatado e distribuído para uso em computadores e redes de computadores contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribuição ou uso. De outra forma todos os direitos estão reservados.