O Caminho em Harmonia

"...Com o samadhi correto, n´┐Żo importa qual n´┐Żvel de tranq´┐Żilidade ´┐Ż alcan´┐Żado, existe a consci´┐Żncia. Existe aten´┐Ż´┐Żo plena e clara compreens´┐Żo. Esse ´┐Ż o samadhi que pode dar origem ´┐Ż sabedoria, a pessoa n´┐Żo ser´┐Ż capaz de se perder nele. Os praticantes devem entender isto muito bem..."

Hoje eu gostaria de lhes perguntar. "Voc´┐Żs est´┐Żo seguros, voc´┐Żs t´┐Żm certeza da sua pr´┐Żtica de medita´┐Ż´┐Żo?" Eu pergunto porque atualmente existem muitas pessoas ensinando medita´┐Ż´┐Żo, tanto monges como leigos e eu temo que voc´┐Żs possam estar sujeitos ´┐Ż incerteza e a d´┐Żvida. Se entendermos claramente, seremos capazes de fazer com que a mente seja firme e tranq´┐Żila.

Voc´┐Żs devem entender o "Caminho ´┐Żctuplo" como sendo virtude, concentra´┐Ż´┐Żo e sabedoria. O caminho ´┐Ż simplesmente isso. A nossa pr´┐Żtica consiste em fazer com que esse caminho se desenvolva dentro de n´┐Żs.

Quando sentamos em medita´┐Ż´┐Żo nos dizem para fechar os olhos, n´┐Żo olhar para nada mais porque agora iremos olhar diretamente para a mente. Quando fechamos os nossos olhos, a nossa aten´┐Ż´┐Żo se volta para dentro. Estabelecemos nossa aten´┐Ż´┐Żo na respira´┐Ż´┐Żo, centralizamos ali as nossas sensa´┐Ż´┐Żes, colocamos ali a nossa aten´┐Ż´┐Żo plena. Quando os elementos do caminho estiverem em harmonia seremos capazes de ver a respira´┐Ż´┐Żo, as sensa´┐Ż´┐Żes, a mente e os seus humores da forma como realmente s´┐Żo. Aqui veremos o "ponto de foco", para onde samadhi e os demais elementos do Caminho convergem em harmonia.

Quando estiverem sentados em medita´┐Ż´┐Żo, seguindo a respira´┐Ż´┐Żo, pensem consigo mesmo que agora voc´┐Żs est´┐Żo sentados sozinhos. N´┐Żo existe ningu´┐Żm sentado ´┐Ż sua volta, n´┐Żo existe nada mais. Desenvolvam essa pensamento de que voc´┐Żs est´┐Żo sentados sozinhos at´┐Ż que a mente solte de tudo que ´┐Ż externo, concentrando-se somente na respira´┐Ż´┐Żo. Se voc´┐Żs estiverem pensando, "Esta pessoa est´┐Ż sentada aqui, aquela pessoa est´┐Ż sentada ali", n´┐Żo haver´┐Ż paz, a mente n´┐Żo vem para dentro. Simplesmente coloquem tudo isso de lado at´┐Ż que voc´┐Żs sintam que n´┐Żo existe ningu´┐Żm sentado a sua volta, at´┐Ż que n´┐Żo exista nada mais, at´┐Ż que voc´┐Żs n´┐Żo tenham nenhuma hesita´┐Ż´┐Żo ou interesse naquilo que est´┐Ż a sua volta.

Deixem que a respira´┐Ż´┐Żo flua com naturalidade, n´┐Żo a force para que seja curta, longa ou o que quer que seja, simplesmente fiquem sentados e observem ela entrar e sair. Quando a mente se solta de todas as sensa´┐Ż´┐Żes externas, os ru´┐Żdos de carros e outros barulhos n´┐Żo ir´┐Żo perturb´┐Ż-los. Nada, quer sejam vis´┐Żes ou sons, ir´┐Ż perturbar, porque a mente n´┐Żo os estar´┐Ż recebendo. A sua aten´┐Ż´┐Żo estar´┐Ż concentrada na respira´┐Ż´┐Żo.

Se a mente est´┐Ż confusa e n´┐Żo se concentra na respira´┐Ż´┐Żo, inspirem fundo, o mais fundo que voc´┐Żs puderem e depois expirem at´┐Ż que n´┐Żo reste nada. Fa´┐Żam isso tr´┐Żs vezes e depois re-estabele´┐Żam a sua aten´┐Ż´┐Żo. A mente ir´┐Ż se acalmar.

´┐Ż natural que ela se acalme durante algum tempo e que depois a inquieta´┐Ż´┐Żo e a confus´┐Żo possam surgir outra vez. Quando isso acontecer, concentrem-se, respirem fundo outra vez e depois re-estabele´┐Żam a sua aten´┐Ż´┐Żo na respira´┐Ż´┐Żo. Continuem fazendo isso. Quando houver ocorrido isso algumas vezes, voc´┐Żs se tornar´┐Żo peritos nisso, a mente ir´┐Ż se soltar de todas as manifesta´┐Ż´┐Żes externas. Impress´┐Żes externas n´┐Żo ir´┐Żo atingir a mente. Sati estar´┐Ż firmemente estabelecido. ´┐Ż medida que a mente for ficando mais sutil, assim tamb´┐Żm a respira´┐Ż´┐Żo. As sensa´┐Ż´┐Żes ir´┐Żo ficar cada vez mais sutis, o corpo e a mente ficar´┐Żo leves. A nossa aten´┐Ż´┐Żo estar´┐Ż somente no que ´┐Ż interno, veremos a inspira´┐Ż´┐Żo e a expira´┐Ż´┐Żo claramente, veremos todas as impress´┐Żes claramente. Veremos a Virtude, Concentra´┐Ż´┐Żo e Sabedoria se unindo. A isto se denomina o Caminho em harmonia. Quando existe harmonia a nossa mente ficar´┐Ż livre da confus´┐Żo, estar´┐Ż unificada. A isto se denomina samadhi.

Ap´┐Żs observar a respira´┐Ż´┐Żo por um longo tempo, ela pode se tornar bastante sutil, a aten´┐Ż´┐Żo na respira´┐Ż´┐Żo ir´┐Ż cessar gradualmente, restando somente a aten´┐Ż´┐Żo pura. A respira´┐Ż´┐Żo pode ficar t´┐Żo sutil que desaparecer´┐Ż! Talvez estejamos "apenas sentados", tal como se n´┐Żo houvesse respira´┐Ż´┐Żo. Na verdade existe a respira´┐Ż´┐Żo mas a impress´┐Żo ´┐Ż de que ela n´┐Żo existe. Isto ocorre porque a mente atingiu o seu estado mais sutil, existe somente a aten´┐Ż´┐Żo pura. Ela foi al´┐Żm da respira´┐Ż´┐Żo. O conhecimento de que a respira´┐Ż´┐Żo desapareceu se torna estabelecido. O que tomaremos agora como objeto de medita´┐Ż´┐Żo? Tomamos esse conhecimento como nosso objeto, isto ´┐Ż, a consci´┐Żncia de que n´┐Żo existe respira´┐Ż´┐Żo.

Coisas inesperadas podem acontecer neste momento; algumas pessoas as experimentam, outras n´┐Żo. Se elas surgirem, devemos ser firmes e manter uma s´┐Żlida aten´┐Ż´┐Żo plena. Algumas pessoas v´┐Żm que a respira´┐Ż´┐Żo desaparece e ficam com medo, elas temem que possam morrer. Nesse caso devemos entender a situa´┐Ż´┐Żo apenas pelo que ela ´┐Ż. N´┐Żs simplesmente notamos que n´┐Żo h´┐Ż respira´┐Ż´┐Żo e tomamos isso como objeto da nossa aten´┐Ż´┐Żo. Esse, podemos dizer, ´┐Ż o tipo de samadhi mais firme e mais seguro. Existe somente um estado da mente, firme e im´┐Żvel. Talvez o corpo se torne t´┐Żo leve que ´┐Ż como se n´┐Żo houvesse corpo. Sentimos como se estiv´┐Żssemos sentados em um espa´┐Żo vazio, tudo parece vazio. Embora isso possa parecer muito estranho, voc´┐Żs devem entender que n´┐Żo existe motivo para se preocupar. Estabele´┐Żam a sua mente firmemente dessa forma.

Quando a mente est´┐Ż firmemente unificada, e j´┐Ż n´┐Żo ´┐Ż perturbada por impress´┐Żes dos sentidos, a pessoa pode permanecer nesse estado pelo tempo que quiser. N´┐Żo haver´┐Żo sensa´┐Ż´┐Żes dolorosas que a perturbem. Quando o samadhi atingiu esse n´┐Żvel, poderemos deix´┐Ż-lo quando quisermos, por´┐Żm se deixarmos esse samadhi o faremos de maneira confort´┐Żvel, n´┐Żo porque ficamos entediados ou cansados. N´┐Żs o deixamos porque estamos satisfeitos por agora, nos sentimos relaxados, sem nenhum tipo de problema.

Se podemos desenvolver esse tipo de samadhi, e nos sentarmos, digamos, trinta minutos ou uma hora, a mente estar´┐Ż relaxada e calma por muitos dias. Quando a mente est´┐Ż assim relaxada e calma, ela est´┐Ż limpa. Tudo aquilo que experimentarmos, a mente ir´┐Ż tomar e investigar. Esse ´┐Ż um fruto do samadhi.

A virtude possui uma fun´┐Ż´┐Żo, a concentra´┐Ż´┐Żo possui outra fun´┐Ż´┐Żo e a sabedoria outra. Esses elementos s´┐Żo como um ciclo. Podemos v´┐Ż-los todos dentro de uma mente tranq´┐Żila. Quando a mente est´┐Ż calma ela possui modera´┐Ż´┐Żo e autocontrole devido ´┐Ż sabedoria e a energia da concentra´┐Ż´┐Żo. ´┐Ż medida em que ela fica mais controlada ela se torna mais sutil, o que por conseguinte d´┐Ż for´┐Ża para que a virtude incremente a sua pureza. Na medida em que a virtude se purifica, isso auxilia no desenvolvimento da concentra´┐Ż´┐Żo. Quando a concentra´┐Ż´┐Żo est´┐Ż firmemente estabelecida ela auxilia o surgimento da sabedoria. Virtude, concentra´┐Ż´┐Żo e sabedoria se auxiliam mutuamente, elas est´┐Żo inter-relacionadas dessa forma. No final o Caminho se converte em um s´┐Ż e opera todo o tempo. Devemos buscar a for´┐Ża que se origina do caminho, porque ´┐Ż a for´┐Ża que conduz ao Insight e Sabedoria.

* * *

Os Perigos do Samadhi

Samadhi ´┐Ż capaz de trazer muito dano ou muito benef´┐Żcio para o meditador, n´┐Żo ´┐Ż poss´┐Żvel dizer que somente traga um ou outro. Para aquele que n´┐Żo possui sabedoria, ele ´┐Ż prejudicial mas, para aquele que possui sabedoria ele pode trazer um benef´┐Żcio real, pode conduzi-lo ao Insight.

Aquilo que pode ser mais prejudicial ao meditador ´┐Ż o Samadhi da Absor´┐Ż´┐Żo (Jhana), o samadhi com profunda e sustentada tranq´┐Żilidade. Esse samadhi traz imensa paz. Onde existe paz existe a felicidade. Quando existe a felicidade, o apego, a uni´┐Żo a essa felicidade surgem. O meditador n´┐Żo quer contemplar nada mais, ele quer somente desfrutar dessa sensa´┐Ż´┐Żo agrad´┐Żvel. Ap´┐Żs termos praticado por um longo tempo poderemos ter a habilidade de entrar nesse samadhi muito rapidamente. Assim que come´┐Żamos a notar o nosso objeto da medita´┐Ż´┐Żo, a mente fica tranq´┐Żila e n´┐Żs n´┐Żo queremos sair para investigar nada mais. N´┐Żs ficamos grudados nessa felicidade. Esse ´┐Ż um perigo para quem pratica a medita´┐Ż´┐Żo.

Nesse caso precisamos usar Upacara Samadhi. Aqui, penetramos a tranq´┐Żilidade e ent´┐Żo, quando a mente estiver suficientemente tranq´┐Żila, sa´┐Żmos e olhamos para a atividade externa. [5] Olhando para o exterior com a mente tranq´┐Żila faz surgir a sabedoria. ´┐Ż dif´┐Żcil de entender isso, porque ´┐Ż quase o mesmo que pensar e imaginar. Quando o pensamento est´┐Ż presente, podemos pensar que a mente n´┐Żo est´┐Ż tranq´┐Żila, mas na verdade esse pensamento est´┐Ż ocorrendo dentro da tranq´┐Żilidade. Existe a contempla´┐Ż´┐Żo mas ela n´┐Żo perturba a tranq´┐Żilidade. Podemos trazer o pensamento para contempl´┐Ż-lo. Nesse caso tomamos o pensamento para investig´┐Ż-lo mas n´┐Żo ´┐Ż que estejamos pensando em investig´┐Ż-lo a esmo, nem que estejamos pensando ou imaginando a esmo; ´┐Ż algo que surge da mente que est´┐Ż tranq´┐Żila. A isto se denomina "aten´┐Ż´┐Żo dentro da calma e calma com aten´┐Ż´┐Żo". Se for simplesmente o pensamento e imagina´┐Ż´┐Żo normais, a mente n´┐Żo ficar´┐Ż tranq´┐Żila, ela ficar´┐Ż perturbada. Mas eu n´┐Żo estou falando do pensamento comum, essa ´┐Ż uma sensa´┐Ż´┐Żo que surge da mente tranq´┐Żila. Se chama "contempla´┐Ż´┐Żo". ´┐Ż exatamente a´┐Ż que nasce a sabedoria.

Portanto, pode haver o samadhi correto e o samadhi incorreto. O samadhi incorreto se d´┐Ż quando a mente penetra a tranq´┐Żilidade e n´┐Żo existe absolutamente nenhuma aten´┐Ż´┐Żo. A pessoa pode ficar sentada por duas horas ou mesmo todo o dia mas a mente n´┐Żo sabe onde esteve ou o que aconteceu. N´┐Żo sabe de nada. Existe a tranq´┐Żilidade, mas isso ´┐Ż tudo. ´┐Ż tal como uma faca muito bem afiada que n´┐Żo nos damos ao trabalho de usar para nada. Esse ´┐Ż um tipo de tranq´┐Żilidade enganoso porque n´┐Żo existe muita autoconsci´┐Żncia. O meditador pode pensar que j´┐Ż alcan´┐Żou o ponto m´┐Żximo e por isso n´┐Żo se preocupa em procurar por algo mais. Samadhi pode ser um inimigo nesse ponto. A sabedoria n´┐Żo ´┐Ż capaz de surgir porque n´┐Żo existe consci´┐Żncia do que ´┐Ż certo ou errado.

Com o samadhi correto, n´┐Żo importa o n´┐Żvel de tranq´┐Żilidade que seja alcan´┐Żado, existe consci´┐Żncia. Existe aten´┐Ż´┐Żo plena e plena consci´┐Żncia. Esse ´┐Ż o samadhi que pode fazer surgir a sabedoria, ningu´┐Żm se perde nele. Os praticantes devem entender isto muito bem. Voc´┐Ż n´┐Żo deve ficar sem essa consci´┐Żncia, ela deve estar presente do come´┐Żo ao fim. Esse tipo de samadhi n´┐Żo apresenta nenhum perigo.

Voc´┐Żs devem estar se perguntando, de onde surge o benef´┐Żcio, como surge a sabedoria, do samadhi? Quando o samadhi correto foi desenvolvido, a sabedoria tem a possibilidade de surgir em todos os momentos. Quando o olho v´┐Ż uma forma, o ouvido ouve um som, o nariz cheira um aroma, a l´┐Żngua experimenta um sabor, o corpo experimenta o toque ou a mente experimenta objetos mentais - em todas as posturas - a mente permanece com pleno conhecimento da verdadeira natureza dessas impress´┐Żes sensuais, ela n´┐Żo ´┐Ż seletiva. Em qualquer situa´┐Ż´┐Żo estamos plenamente atentos ao surgimento da felicidade e da infelicidade. N´┐Żs nos soltamos de ambas coisas, n´┐Żo nos apegamos. A isto se denomina a Pr´┐Żtica Correta, que est´┐Ż presente em todas as posturas. Essas palavras "todas as posturas" n´┐Żo se referem somente a posturas do corpo, elas se referem ´┐Ż mente, que possui aten´┐Ż´┐Żo plena e plena consci´┐Żncia da verdade durante todo o tempo. Quando samadhi foi desenvolvido corretamente, a sabedoria surge dessa forma. A isto se denomina "insight," o conhecimento da verdade.

Existem dois tipos de paz - a grosseira e a refinada. A paz que surge de samadhi ´┐Ż do tipo grosseira. Quando a mente est´┐Ż tranq´┐Żila existe a felicidade. A mente ent´┐Żo assume que essa felicidade ´┐Ż a paz. Mas a felicidade e a infelicidade s´┐Żo o devir e o nascimento. N´┐Żo existe escapat´┐Żria do samsara [6 ] nesse caso porque ainda temos apego. Dessa forma a felicidade n´┐Żo ´┐Ż paz, a paz n´┐Żo ´┐Ż felicidade.

O outro tipo de paz ´┐Ż aquele que surge da sabedoria. Nesse caso n´┐Żo confundimos a paz com a felicidade; conhecemos a mente que contempla e que conhece a felicidade e a infelicidade como sendo paz. A paz que surge da sabedoria n´┐Żo ´┐Ż a felicidade, mas ´┐Ż aquela que v´┐Ż a verdade de ambas, a felicidade e a infelicidade. O apego a esses estados n´┐Żo surge, a mente se eleva acima deles. Esse ´┐Ż o verdadeiro objetivo de toda a pr´┐Żtica Budista.


Notas:

5. "Atividade externa" se refere a todas as impress´┐Żes sensuais. ´┐Ż usada em contraste a "atividade interna" do samadhi de absor´┐Ż´┐Żo (jhana), em que a mente n´┐Żo "sai" em busca das impress´┐Żes sensuais externas. [Retorna]

6. Samsara, a roda do Nascimento e Morte, ´┐Ż o mundo de todos os fen´┐Żmenos condicionados, mentais e materiais, que possuem as tr´┐Żs caracter´┐Żsticas de imperman´┐Żncia, insatisfat´┐Żrios e n´┐Żo-eu. [Retorna]

´╗┐
┬ę Wat Nong Pah Pong, Thailandia Somente para distribui├ž├úo gratuita. Este trabalho pode ser impresso para distribui├ž├úo gratuita. Este trabalho pode ser re-formatado e distribu├şdo para uso em computadores e redes de computadores contanto que nenhum custo seja cobrado pela distribui├ž├úo ou uso. De outra forma todos os direitos est├úo reservados.